quinta-feira, 20 de junho de 2019

Fuga de Moria

Nossos herois descobriram o que aconteceu em Moria e agora tentam voltar com vida para contar o que sabem para o Conselho Branco.

Fuga de Moria é o terceiro e último cenário da expansão Khazad-dum do jogo O Senhor dos Aneis: Card Game. Considerada pelos designers da expansão com nível de dificuldade 7, tem a nota 5 de 12 (1 básico, 1 especializado (redução de ameaça/controle de infortúnios), 1 aleatório, 2 multiplayer) no Tales from the Cards.

Essa avaliação de Ian M. já me dissuade a jogar solo com dois decks. Que bom! Prefiro jogar com apenas um deck, na medida do possível, pois também não gosto de sofrer gratuitamente.


No lado A da primeira carta de missão temos a preparação que pede que montemos o baralho de missão. Segundo o livrinho de regras que vem na caixa da expansão, montar significa "embaralhar todas as cartas de missão que representam a etapa 2, com seu lado 2A voltado para cima, e colocá-las sob a etapa 1. Essas cartas de missão da etapa 2 embaralhadas são consideradas como o baralho de missão".

Continuando o que diz o material, "os jogadores passarão por cartas de missão da etapa 2 até terem vencido o jogo. Não existe uma etapa 3. As cartas de missão não são imediatamente viradas para o seu lado B. Em vez disso, a carta de missão atual é revelada apenas no início da etapa de aumentar perigo, durante a fase de missão. A única exceção a isso são efeitos de cartas que revelam e viram uma nova carta de missão, tais como o efeito de Reunião às Pressas".


A preparação diz também para colocar O Medo Inominável na área de perigo. Ele é um inimigo (um balrog) que não engaja e não pode de ser engajado. A forma dele causar danos aos jogadores é por meio do infortúnio Um Inimigo Além de Suas Forças. Essa carta manda o último jogador atribuir dano igual ao ataque dO Medo Inominável. Como vemos na carta, ele tem X nos três atributos. X corresponde ao número de pontos de vitória presente no indicador de vitória.

O lado 1B da carta de missão acrescenta 2 pontos de vitória ao indicador. Ou seja, na primeira rodada podemos ter o balrog causando 2 de dano direito a um dos herois.


O dano que O Medo Inominável pode causar não é durante a fase de combate mas quando é revelada a carta de infortúnio Um Inimigo Além de Suas Forças (veja ilustração abaixo) ou como efeito sombrio. O último jogador sofre dano igual ao ataque d'O Medo Inominável que deve ser atribuído a um de seus herois.


As diversas cartas de missão da etapa 2 (oito no total) representam os vários caminhos possíveis que os aventureiros tomam durante sua fuga. A maioria oferece pontos de vitória ao serem completadas. Se não forem adicionadas ao indicador de vitória, os jogadores terão vencido o jogo.


Algumas cartas de missão precisam de condições especiais para serem completadas e o jogo ser vencido. Alguns exemplos:

Fuga na Escuridão

Para colocar fichas de progresso sobre a carta, precisamos do objetivo Ferramentas Abandonadas. A carta de missão Caminhos Estreitos permite trazer Ferramentas Abandonadas para a área de perigo.


Bloqueado pela Sombra

Essa carta de missão é para brincar com a sorte. Quando ela é revelada você deve escolher entre duas opções: 1) descartar uma carta do topo de baralho de encontros e torcer para não aparecer um infortúnio ou você estará fora do jogo; 2) Revelar a próxima carta de missão e colocar Bloqueado pela Sombra em baixo do baralho de encontro.

Recomendo fortemente não escolher a primeira opção. Ao contrário, use a segunda opção e continue procurando pela carta de missão Caminhos Estreitos.



A maioria das cartas de missão permitem que a pulemos ao final da fase de combate. Segundo o livro de regras da expansão, pular uma carta de missão significa remover todas as fichas de progresso sobre a carta e colocá-la embaixo do baralho de missão, com o lado 2B voltado para baixo.

A ideia em relação a avançar sobre as cartas de missão é encontrar Caminhos Estreitos para conseguir colocar em jogo o objetivo Ferramentas Abandonadas. Recomendo ficar por algum tempo em cartas de missão como Indo para Baixo  ou Indo para Cima enquanto monta a mesa, ou seja, coloca aliados em jogo. Entre as cartas de missão há aquelas com poucos pontos de missão e todos garantem pontos de vitória, portanto, alimentam as estatísticas d'O Medo Inominável.

Então, é interessante pular as cartas de missão, inclusive Indo para Baixo e Indo para Cima.

Distribuição do Baralho de Encontros

Objetivos: 1
Inimigos: 15
Localizações: 9
Infortúnios: 26
Efeitos Sombrios: 30

Pela quantidade de infortúnios percebe-se que não é bom escolher a primeira opção de Bloqueado Pela Sombra, exceto que se possa ver as cartas do topo. Os efeitos sombrios também são muitos. Se puder evitar engajamento, melhor ainda. O número de inimigos é apenas um pouco menor que o cenário do Sétimo Pavimento (19 inimigos). Vejamos a distribuição dos níveis de ameaça dos inimigos:
  • 15 pontos: 5 inimigos
  • 27 pontos: 1 inimigo
  • 29 pontos: 3 inimigos
  • 38 pontos: 2 inimigos
  • 48 pontos: 2 inimigos
  • 50 pontos: 2 inimigos
Destaco que há poucos inimigos abaixo dos 30 pontos, então não tenha medo de fracassar na missão vez ou outra. Digo isso, porque algumas cartas de missão são facilmente cumpríveis, indo direto para o Display de Vitória. E isso não é bom. Veja a carta O Medo Inominável.

Eu aproveitei o deck que usei para vencer o primeiro cenário de Khazad-dum e fiquei feliz dele ter poucos pontos de ameaça inicial: 25. Isso me permitiu fracassar em algumas missões de forma estratégica. Vocês podem encontrar a lista do deck no RingsDB. O nome do deck é Nobles in Moria.

Joguei com o deck Into the Pit Spirit/Leadership duas vezes para entender melhor a dinâmica do baralho de missões. Mas antes de jogar, fiz uma análise dos riscos e o resultado está demonstrado abaixo:

Riscos de Encontro:

  • 38 ou mais de ameaça: 2 x Great Cave-Troll (para decks que não estão preparados para ele)
  • Heróis sem 3 ou mais de recursos: 3 x Shadow of Fear
  • Sem aliado descartável: 2 x Crumbling Ruin, 1 x Sudden Ritual, 3 x Undisturbed Bones
  • Dano direto em exaustos: 2 x Dark and Dreadful
Riscos de Efeito Sombrio:
  • +3 no Ataque: 3 x Chance Encounter
  • +1 no Ataque: 2 x Massing in the Deep, 3 x Stray Goblin, 3 x The Mountain's Roots
  • Dano direto: 1 x A Foe Beyond (com um jogador), 2 x Dark and Dreadful
  • Sem defesa: 3 x New Devilry

Após os primeiros testes e análise de riscos, fiz o deck com que joguei duas vezes e venci. Entretanto na primeira partida cometi o deslize de não colocar um conjunto de encontro ao baralho de encontros. Segue o link da quest log que registrei no RingsDB.


Podemos encontrar na série Beorn's Path do blog Hall of Beorn, um exemplo de deck (3 esferas!) para enfrentar o cenário além de uma partida registrada no Youtube jogada na plataforma de jogo OCTGN.

Você pode encontrar diversos decks específicos para vencer esse cenário no RingsDB. Basta pesquisar bem.

terça-feira, 21 de maio de 2019

Lord of the Rings LCG voltou para a mesa

Há pouquíssimas semanas, voltei a jogar um dos meus card games preferidos: Lord of the Rings LCG. Escrevendo isso, percebo o quanto gosto de card games. Já passei por Magic: The Gathering, migrei para Vampire : The Eternal Struggle (VTES), Lord of the Rings, Hearthstone e agora flerto com KeyForge: Call of the Archons.

Antes de voltar a falar de LotR, preciso dizer que VTES, além de voltar a ser publicado novamente (agora pela Black Chantry Productions), vai ser traduzido para o português brasileiro pela Conclave Editora.

Acabei sabendo da existência de um grupo bem ativo de LotR LCG por meio de um grande fã do jogo, o Carlos Henrique (que já escreveu para esse blog sobre o mesmo) do Cajuína Meeple. O grupo se chama A Sociedade das Cartas. Entrei no grupo e fiquei empolgado novamente. Muito bom ver troca de mensagens diárias sobre o jogo.

Calhou que eu estou naqueles momento da vida que reuniões com outras pessoas para jogar RPG estão complicadas. Então, resolvi parcialmente me recolher para jogos solitários. Tem também a questão de que gosto de cumprir missões, desafios. O grupo criou algumas ligas onde você deve vencer algum cenário do jogo. Mensalmente é divulgado o cenário que devemos enfrentar e devemos vencer.

O cenário do mês de maio seria vencer a Jornada pelo Anduin, um dos três cenários que vem na caixa básica. E eu digo a vocês, que desafio!

Consegui vencer o cenário após sete tentativas falhas. Estou registrando minhas partidas no RingsDB, estejam à vontade para conferir as questlogs e os decks utilizados.

Encontro vocês novamente quando publicar o texto sobre o cenário A Fuga de Moria, da expansão Khazad-dum que está inacabado por tempo demais.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Atrasos nos Posts e Um Pequeno Adeus

Oi, pessoal

Sou o principal autor de posts deste blog e já devem ter percebido que não ando mais publicando material que não sejam os boletins de notícia. É verdade que tenho começado vários textos mas não tenho conseguido concluí-los.

Meu tempo está bem escasso. Escrever textos requer pesquisa e concentração. Eu evito bastante escrever conteúdo mais raso, então prefiro não publicar nada.

Eu vou parar com os boletins de notícia (é raso mas ainda exige de mim organização e tempo). Acho que há fontes melhores para vocês se manterem atualizados e não está havendo retorno por parte de quem possa está lendo isso. Logo, praticamente o blog ficará às moscas. Eu não tenho perspectivas de terminar os textos que comecei, então não prometo nada sobre isso.

Tem coisas que gostaria de terminar, como a série "Engatilhando Movimentos" e as "Sessões Exemplo de Blood & Honor". Sendo assim, se algo aparecer será relacionado a esses dois, muito provavelmente.

Praticamente já não jogo mais board game, não participo dos eventos na minha cidade e não tenho me envolvido muito com o que está  acontecendo, então esse blog me parece anacrônico, uma coisa estranha. Como é que um cara que não joga, quer escrever sobre o hobby?

Até o RPG que estava tentando jogar, nem que fosse online, não dá mais. Fico um pouco triste com isso, mas é por uma boa causa. Tenho uma filha pequena e estão vindo mais dois por aí. Minha família é muito importante para mim. Se tenho de abandonar algo, não será ela.

Para não dizer que parei de vez com o RPG, vou jogar via Telegram até onde for possível. Continuarei minhas saborosas leituras dos livros que tenho.

Não me desfarei dos meus jogos de tabuleiro. Pelo menos isso não está em meus planos, mas o futuro é incerto.

Por fim, esse é  um pequeno adeus. adeus.

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Boletim de Notícias Nº 60

Notícias do dia 20 a 26 de Novembro de 2017


Board Game

RPG

Editor: Cláudio Torcato




quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Boletim de Notícias Nº 59

Notícias do dia 14 a 19 de Novembro de 2017


Board Game

RPG

Editor: Cláudio Torcato





segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Boletim de Notícias Nº 58

Notícias do dia 3 a 13 de Novembro de 2017


Board Game

RPG

Editor: Cláudio Torcato






quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Boletim de Notícias Nº 57

Notícias do dia 23 de Outubro a 2 de Novembro de 2017


Board Game

RPG

Editor: Cláudio Torcato